terça-feira, 24 de maio de 2016

Ainda sobre o Estado financiar os colégios privados...

Eu fiz o meu secundário num colégio privado mais numa de ter melhor média no secundário. Os meus pais pagaram na totalidade o valor da mensalidade. Colegas meus pagavam menos, ou melhor, eram totalmente isentos, tudo porque os paizinhos apresentavam salários muito reduzidos. No entanto, tinham tanto direito a lá estudar quanto eu.

Enquanto os meus pais se sacrificavam para que eu lá estudasse, esses mesmos colegas exibiam Nokias topo de gama (estavamos a falar em 2001-2004), trapinhos de marcas caras típicas de betos tipo River Woods ou Gant.
Uma dessas minhas colegas alugou um salão de um hotel para celebrar o seu 18º aniversário como se de um casamento se tratasse. Teve direito a bolo e a um Opel Corsa novinho em folha com um laçarote à porta do hotel. Eu não fiquei com inveja. Fiquei com raiva mesmo por aquela ostentação de arrotar grandeza mas que tinha direito a isenção do pagamento das benditas propinas.



Doze anos depois de ser aluna num colégio privado, surge a polémica. Muitas das escolas privadas/cooperativas de ensino no distrito de Braga vão perder o apoio do Estado. E no meu facebook chovem dezenas de posts de colegas e amigos revoltados com esta nova medida do governo. Eu não entendo ou faço que não entendo esta revolta. Uma cooperativa de Ensino de Braga que acolhe centenas de alunos do 5º ao 12º ano vindos de Braga, Famalicão e mais não sei onde, que se gaba de ter um ensino de excelência, em que os professores que lá leccionam não sofreram cortes salariais, que morrem ali, pois não há necessidade de concorrerem, está a cerca de 3KM de uma Escola Pública! Tal Escola pública está numa posição relativamente baixa em termos médias em exames nacionais.  Tal cooperativa é totalmente financiada pelo Estado! Sim, sim, ensino de excelência gratuito... Mas excelência porquê? Porque escolhem os alunos a dedo? Porque recebem imensos fundos do estado para comprar material, quando no 1º ciclo são as próprios alunos a financiar giz e fotocópias? Porque escolhem os professores a dedo?


Expliquem-me como se fosse muito parva, como é que em duas aldeolas vizinhas, uma com uma EB2/3 com péssima fama, logo com possíveis péssimos alunos e outra, mesmo ao lado com ensino de excelência exista tal discrepância? Aliás, alunos da aldeia da dita escola, deslocam-se os tais 3km para estudar na EB2/3 vizinha. Serão os professores do Ensino Público assim tão maus, considerando que as criancinhas nunca têm culpa de nada?

Expliquem-me como é que tais escolas têm autocarros que transportam alunos do centro da cidade para a periferia, onde se localiza a dita escola, quando há bastantes no  centro de Braga. Se é um ensino de excelência e gratuito (!!!), porque é que todos os alunos de Braga não são admitidos lá?


Eu aplaudi de pé esta nova medida do governo. Leio em muitos posts no facebook o "mas, mas, mas". Não pode haver "mas" nenhuns. Se querem ensino de excelência e privado, PAGUEM-NO. Pago os meus impostos para um Ensino Público de qualidade, mas recuso a pagar impostos para que filhos dos outros tenham direito a Ensino Privado ou Cooperativo só porque sim.

0 impressões:

Enviar um comentário