quinta-feira, 21 de abril de 2016

Dos casamentos

Cara D.,
Até não há muitos anos éramos boas amigas. Daquelas amigas a quem confidenciavamos tudo e mais alguma coisa, jantaradas, idas ao café todos os fins de semana etc etc etc

Fiz questão de te apresentar outras amigas minhas e vocês, na minha ausência de quatro anos fora do país, passaram a ser as melhores amigas de sempre. 
Nas minhas breves estadias em Portugal nesses quatro anos ficamos muito distantes, talvez porque tenhas arranjado namorado. Ok Ok, quem não aparece, esquece, compreendo.

No entanto, mesmo sabendo que odeio casamentos e mesmo sabendo que não iria, estava a espera de um convite para o teu casamento. Sim, eu sei, afastamos-nos imenso, mas sempre pensei que ainda fossemos amigas. As nossas amigas têm-me evitado sempre que as convido para tomar café, ou porque estão doentes, ou porque têm coisas marcadas.  Isto desde o Natal! Tenho um pressentimento que é para não desvendarem nada sobre ti. Porque teoricamente estou a leste do que se anda a passar... O problema é que através das redes sociais sei que elas providenciaram uma despedida de solteira e outras merdas...

Se fosses uma pessoa minimamente educada, ao menos convidas-me, desconvidando-me, porque sabes que te sou útil em muitas coisas e que posso levar a mal essa tua atitude. Nem isso fizeste. Que parva. 

O que mais me chateia no meio disto tudo é o facto da minha mãe perguntar sobre ti e eu minto-lhe dizendo que não sei de nada. Isto é o maior problema das redes sociais: saber do que se não quer.


Desejo-te felicidades e muita saúde para não me pedires favorzinhos no hospital, 

Alima

2 impressões:

Joana disse...

Era assim quando cresci e fico sempre feliz por saber que slguns miúdos desta geração a seguir ainda têm o privilégio de uma infância assim.

Joana disse...

Bom, o comentário acima refere-se ao post sobre o bairro de Lisboa :)

É muito difícil quando os amigos se afastam nem nenhum motivo concreto, ainda por cima com as redes sociais sempre a "ajudar"... Mas faz parte da vida e de certa forma só fica quem deve ficar. Força.

Enviar um comentário