domingo, 30 de agosto de 2015

Visita à Roménia (o rescaldo)

No meu imagináro (e penso que não só), Roménia é vista por um país de ciganos e ladrões. Grande engano. Roménia é um país de girassois á beira estrada, de restaurantes e resorts maravilhosos, de pessoas encantadoras.


Visitei Bucareste e a cidade de Constanta. Bucareste foi um visitada numa tarde. Constanta, cidade onde a minha irmã viverá/estudará durante uns tempos, foi visitada com maior pormenor.

Não gostei propriamente de Bucareste. Suja, poluida, grafitada, claustrofóbica.
Constanta é considerada uma pérola do Mar Negro, título esse bem merecido.
O calor de Constanta, apesar de ser uma cidade costeira é um calor abafado. O Mar Negro é calmo, quente, sem qualquer ondulação. A areia é preta, daí ser chamada Mar Negro. A cidade, tal Mónaco do Leste, está superlotada de edificios vistosos... e carros invejáveis... é talvez o local onde mais vi Ferraris, Lamborguinis e Maserattis juntos. Depois, circulavam também os romenos Dácias... e também circulavam as charretes conduzidas pelos ciganos.

Os ciganos romenos... bem... esses distinguem-se dos romenos pela exuberância das cores, da forma pedinte e pelas pragas que rogavam aos turistas quando não se dava dinheiro.


Quanto à cidade, resume-se a vida loca:





Uma viagem brutal. Aconselho mesmo visitar o país.




1 impressões:

António André disse...

parece-me uma vida cheia, o que é sempre positivo, bem-vinda a Lisboa

Enviar um comentário