sábado, 11 de abril de 2015

Skype com a mãe


Mãe: - A tua amiga F. disse-me ontem que estás de namorico com uma pessoa... Porque é que nunca me dizes nada, Alima?

Eu: - Mas o que é que há para falar? Eu estou lá de  namorico... Estamos na fase de nos entendermos, infelizmente só pelo Skype... Mas vou puxar as orelhas à F. por ela ser uma língua de trapos quando eu regressar a Portugal.

Mãe: - E quem é ele? Não me queres contar nada? Pormenorzinhos aqui para a sua mãe?

Eu: - Bem, conheci-o no café. Ele sentou-se na minha mesa porque eu estava sozinha, entretida a ler o jornal e porque as mesas do café estava cheias. E eu um bocado contrariada lá o deixei. Ele para me recompensar pagou-me o café. E depois pediu-me o número. E eu disse-lhe que lhe dava o skype porque se o gajo roçasse ao tarado era só e apenas bloquear. E até à data tem provado ser um gentleman. Tão gentleman que pouco depois trocamos de número de telefone e outros cafés até eu ter terminado as férias...

Mãe: E como é ele? Que ele faz?

Eu: - É Eng. na empresa X. Um bocado mais velho que eu... Assim uns seis anos... E vive sozinho na zona Y (que é chique a valer). E gosto do facto de ele ter viajado literalmente por todo o mundo, o que faz com que eu e ele tenhamos algo em comum: gosto pelas viagens...

Mãe: Hummm e que mais?

Eu: Ah... e é divorciado!

Sei que toquei realmente na ferida porque a minha mãe cortou a conversa completamente. Das duas, uma... Ou considera o fulano inadequado para a sua filha... ou então vai cair por terra o sonho de ver a sua filha casar-se pela igreja...

1 impressões:

S* disse...

Sei o que é... vivo com um divorciado e custa-me saber que não me poderei casar pela igreja!

Enviar um comentário