terça-feira, 3 de março de 2015

O homem que fumava demais

Assisto à consulta de um jovem admitido no serviço de Psiquiatria, na casa dos 25 anos, com sintomas de psicose, alucinações e uma labilidade emocional enorme.
Era um jovem muito bem parecido, com um ar charmoso, com ares de quebra-corações. No entanto, olhando bem para ele, sabia-se à segunda vista que provavelmente ele teria uma perturbação qualquer, uma quelque chose meia alienada .
Com um inglês fluente, lá me explicou que os sintomas iniciaram-se pouco depois de começar a consumir cannabis. Um grama, só porque sim. Perguntei-lhe porque começou a consumir este tipo de droga. Respondeu-me que tinha sido devido aos amigos e que o trabalho dele não o estimulava.

- E em que trabalha?- perguntei-lhe.
- Sou assistente social. - respondeu-me.

Perfeito

0 impressões:

Enviar um comentário