segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Querida S.,

Se há coisa que respeito é religião. Mas se há coisa que me tira do sério são pessoas cegas por religião, em que a religião é a pedra basilar para tudo. Se as coisas correm bem, foi Deus que assim o fez, se as coisas correm mal, foi Deus que assim o quis.

Ás vezes este tipo de afirmações irritam-me imenso. Parece que os seres humanos não têm livre arbítrio de fazer o quer que seja de bom: tudo é vontade de Deus.

Isto faz-me recordar aquela piada que se conta no hospital em que um paciente com uma doença lixada está a morrer, os médicos fazem tudo para o salvar, acabam por o salvar, explicam a situação à família que lhes diz: "Vou imediatamente correr para a igreja, acender uma velinha para agradecer a Deus".

Portanto, querida S., agradeço que não me convide para cultos, orações e leitura/interpretação de Bíblia. Agradeço que sempre que vou visitar-te não tenha constantemente o canal da tua igreja em altos berros com pessoas a falar e a cantar em português brasileiro que Deus é amor e tudo o resto.  Aliás, sabes muito bem a opinião que tenho sobre tais igrejas...

Agradeço que não me cites a Bíblia para me dizeres que vou para o Inferno. Aliás, a tua teoria do anti-cristo e apocalipse, chips e bestas deram-me vontade de rir. Nem parece que és uma mulher das ciências, caramba!

Agradeço que não me digas que conheces Fulano, Sicrano e Beltrano que a) era homossexual, abraçou a tua igreja e tornou-se hetero; b) tinha uma doença incurável que ficou curada graças ao teu pastor; c) estava com problemas conjugais e monetários e diabo ao quatro e tudo se resolveu graças ao poder da oração assim que se converteu.

Agradeço que não enchas o meu facebook com actualizações tuas que são exclusivamente de trechos da bíblia ou de citações de uns bispos da tua igreja sobre Deus, Amor, Família, Casamento e condenação de quem pratica sexo anal até!

Como sabes não sou de modas, logo dificilmente me conseguirás cativar para essas coisas. Respeito quem seja cativado como respeito quem quer tentar cativar (se bem que detesto abordagens na rua de velhotas que querem falar sobre a palavra de Deus), mas eu cá, como já te disse, sou de personalidade difícil para estes assuntos.

A sério S.,não te dês tanto ao trabalho para salvar a minha alma...

0 impressões:

Enviar um comentário